[Devocional] A Oração

1Samuel 2:1-10

Dentro destes dez versículos há duas histórias. A primeira é a história de Ana, uma mulher estéril que desejava ter um filho e uma vida com propósito, e que foi resgatada de si mesma pela misericórdia de Deus. A segunda história é sobre o povo de Deus viajando a cada ano para “louvar e sacrificar ao Senhor em Siló”. Estas duas narrativas se entrelaçam em 1 Samuel 1 e no meio dos dois relatos vemos o que é conhecido como a “oração de Ana”.

Talvez não exista uma imagem mais clara de um mundo despedaçado, particularmente em culturas antigas, do que aquela da mulher “estéril”. A pressão para gerar um herdeiro e garantir uma herança em Israel eram tão tremendas que “esterilidade” podia descrever não apenas a condição física, mas também espiritual e social da pessoa afetada. Após anos assim, Ana reconheceu que sua dor havia se tornado pecado e seu luto havia se tornado uma “aflição” (1 Samuel 1:11), então em Siló ela sacrificou ao Senhor aquilo que a escravizava. Após arrepender-se, ela prometeu que se tivesse um filho, ela o dedicaria ao Senhor — em vez de usar seu filho como prova do seu valor àqueles que a estiveram julgando. Logo ela concebeu e mais tarde retornou com seu filho, o qual ela deu como aprendiz para o sacerdote Eli. Este menino era Samuel, o primeiro dos grandes profetas do Antigo Testamento.

Se havia uma mãe nesse mundo que achava seu filho precioso esta mãe era Ana. Entretanto, ela sabia que seu papel na vida dele seria temporário. Quando vemos Ana “exultar ao Senhor” de todo seu coração e “encontrar força” nele (v. 1), ela está sendo restaurada pela única coisa permanente e verdadeira no mundo (v. 2). Naquele momento, Ana entendeu que atrás de cada condição, física ou espiritual, o poder criativo do Senhor está atuando, e não o dela. (vv. 6-8). Ela se alegrou com esse conhecimento e foi libertada.

Oração: “Pai Celestial, apesar de nós não desejarmos as mesmas coisas que Ana, nós também sofremos por tentarmos fazer coisas temporárias e efêmeras permanentes em nossa vida. Ajude-nos a reconhecer e arrepender do nosso pecado e a colocarmos nossa força na Rocha, no seu filho Jesus Cristo. No nome de Jesus, Amém.”

Direitos autorais (c) 2012 da Redeemer Presbyterian Church.

Anúncios