Amor pela glória de Deus

Jônatas da Cunha Ferreira

131020_boletim332 590

Historicamente cristãos tem utilizado símbolos de sua identidade como discípulos de Jesus. Não há nada de errado com isso, exceto o fato de que são superficiais como distintivos da identidade de um verdadeiro cristão. Não há uma consequência real em se usar um adesivo no carro ou uma camiseta com dizeres cristãos. Mais importante e definitivo são os sinais internos de transformação da vida que são consequências para quem está conectado a Cristo.

Jesus fala sobre duas destas marcas. Era a noite que antecedia sua morte. Ele reuniu os discípulos, celebrou a ceia e lavou seus pés. Essa é a última comissão antes de ir para a cruz e revela as marcas daqueles que verdadeiramente estão em Cristo: Agora, foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele; se Deus foi glorificado nele, também Deus o glorificará nele mesmo; e glorificá-lo-á imediatamente (Jo 13.31-32).

A primeira delas é o amor pela glória de Deus. Em poucas horas Jesus estaria na cruz. Nela, ele redimiu pecadores perdidos, pagando o preço da justiça de Deus e comprando para si todos os eleitos. Ele foi glorificado na redenção. E Deus foi glorificado Nele. A cruz irradiaria — e continua irradiando — a perfeição dos Seus atributos. Ela exalta o poder de Deus e a perfeição da Sua justiça. Revela a santidade, a fidelidade e o amor de Deus: Nisto consiste o amor: (…) em que ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados. (1Jo 4.10).

Por isso, anunciar a redenção de Deus é um dos mais importantes modos pelo qual podemos glorificar a Deus e apontar a perfeição do seu ser. A mensagem do evangelho da cruz irradia a glória de Deus como nenhuma outra coisa. É por essa razão que ela deve estar no centro da nossa adoração.

Jesus ainda aponta para a glória maior que receberia do Pai (v.32). Havia glória na Cruz, mas o Pai não pararia nela. A ressurreição, a ascensão, a exaltação de Cristo são aspectos da Sua glorificação. Mesmo hoje, a glória completa de Cristo ainda é futura. Por isso, Ele desejava que a preocupação de seus discípulos fosse a Sua glória.

Aquele que verdadeiramente está em Cristo ama a Sua Glória e está absorvido por Ela. Deseja que Cristo cresça. Quer glorificar a Deus na face de Cristo e busca uma vida que reflita os atributos de Deus para que o Senhor seja louvado na maneira que vive. Há em nosso coração semelhante paixão pela glória de Deus a ponto de nossa maior preocupação ser celebrar a sua glória na face de Cristo? Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus (1Co 10.31).

Jônatas da Cunha Ferreira • iptubarao.wordpress.com
CC BY-NC-ND 3.0 • This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License
Anúncios

Um comentário em “Amor pela glória de Deus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s