Obedecei a vossos pais…

Jônatas da Cunha Ferreira

130825_boletim325 590

Com roupas de grife e donos de carros caros, estudantes depredam a USP porque querem fumar maconha sem ser incomodados — desrespeitando inclusive uma ordem judicial (Veja 2242, p.103). Essa notícia da história recente é um retrato da crise de autoridade que tem caracterizado as novas gerações: pais que não sabem dizer não e filhos que não aprendem a reconhecer e obedecer às autoridades.

Esse tipo de comportamento sempre caracterizou sociedades decadentes. Paulo descreve o declínio de Roma mencionando como exemplo os filhos rebeldes e o desprezo das autoridades (Rm 1.28-32). É por isso que Paulo é enfático ao se dirigir aos filhos, revelando um ensino simples e claro: os filhos devem honrar e obedecer a seus pais (Efésios 6.1-3).

E quando a Bíblia fala de honra e obediência aos pais, não se dirige apenas aos filhos menores. Ao contrário, é um mandamento para os filhos de todas as idades. Paulo se dirige a jovens e adultos, citando o quinto mandamento — que também foi dirigido a adultos, descrevendo a obediência como fruto da honra. Assim, o dever de obediência e honra aos pais nunca cessa.

Honrar os pais é reconhecer neles a autoridade que exercem sobre nós e que foi dada por Deus. E isso significa respeitá-los, tratá-los com dignidade, acatá-los e considerar seus conselhos, além de suprir suas necessidades quando eles não mais puderem fazer por si mesmos. Não honrar os pais constitui desprezo por eles. E disso a Escritura diz: Maldito aquele que desprezar a seu pai ou a sua mãe (Dt 27.16).

Além disso, a honra e obediência aos pais devem ser sinceras. Paulo diz que os filhos devem obedecer baseados na obediência de Cristo — no Senhor (v.1): assim como o Filho se submeteu ao Pai, também nós devemos nos submeter a nossos pais ­— voluntariamente. Esse reconhecimento voluntário e amoroso da sabedoria e valor dos pais é a verdadeira honra. E isso é justo (v.1).

Um menino subiu no sofá e perguntou a seu pai: Pai, quando eu ficar desta altura, como é que você vai fazer para eu obedecer? — Ao que o pai respondeu: Meu filho, enquanto nossas relações forem tão vitais para você quanto são para mim; enquanto você precisar de mim, tanto quanto eu preciso de você; enquanto a gente sofrer quando está longe um do outro, enquanto a gente sentir saudade; enquanto a gente se amar como ama hoje, eu lhe direi: “vá!” e você irá; “fica!” e você ficará. Porque você me ama. (…) E eu procuro lhe servir como pai, seja dando o que você precisa, seja disciplinando você, porque eu o amo. (Amorese Rubem – Icabode, Ed. Ultimato).

Honra e obediência aos pais é um mandamento de Deus. Isso significa que o desprezo e a desobediência são pecados equiparados a roubar, matar ou mentir e que a honra e a obediência são agradáveis ao Senhor.

Jônatas da Cunha Ferreira • iptubarao.wordpress.com
CC BY-NC-ND 3.0 • This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s