De que depende a felicidade na família?

Jônatas da Cunha Ferreira

130728_boletim321 590

De que depende a felicidade no casamento e na família? Seria do acerto na escolha do cônjuge? Ou da compatibilidade de gênios? Acreditar nisso é transferir toda a responsabilidade de sua felicidade para outra pessoa. O resultado inevitável é o desapontamento. O conceito bíblico para o casamento, porém, é único. Deus, nos fala do casamento como algo que ele criou para o nosso bem em uma relação de complementaridade. Por isso, Deus nos dá princípios pelos quais devemos nos guiar.

Em Efésios 5.22–6.9, Paulo instrui maridos, mulheres, pais e filhos sobre deveres mútuos. Ele tem em mente a ideia de que estes princípios devem se concretizar em meio a um ambiente profundamente espiritual. Essa passagem é controlada pelo imperativo: E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito (Ef 18.5). Ele não começa um novo assunto. Ele diz “enchei-vos do Espírito” e mostra as consequências da obediência a esta ordem, especialmente na família. Fica, assim, evidente que um relacionamento familiar saudável e feliz acontece no contexto de vidas cheias do Espírito Santo. Essa é a dinâmica de famílias sólidas e felizes.

Daí decorrem algumas implicações. Primeiro, não podemos dissociar espiritualidade da vida familiar. A maneira como desenvolvemos a nossa espiritualidade cristã afeta diretamente o casamento e a família. Há uma ligação profunda entre “vida cheia do Espírito” e “vida familiar”. Não é fácil perceber como a maior parte de nossos conflitos no casamento são resultado da falta de profunda espiritualidade Bíblica?

Segundo, a raiz da infelicidade dos casamentos é a dureza do coração humano: é o nosso pecado. Jesus atribuiu à dureza de coração a incapacidade dos cônjuges de resolver suas diferenças no casamento: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio (Mt 18.8).

Terceiro, a vida em Cristo e a espiritualidade bíblica são o caminho para um casamento feliz. Educação e cultura não bastam. Muitos jovens ricos, educados e famosos são incapazes de viver como casal. Existem coisas que só o Espírito Santo pode fazer no relacionamento em família: Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio (Gl 5.22,23).

Por isso, não culpe o outro, nem o temperamento, nem as circunstâncias. Busque primeiro a plenitude do Espírito Santo. Peça isso a Deus em oração para você mesmo e para seu cônjuge. Peça perdão. Busque a graça de Deus revelada na cruz de Cristo. Separe tempo diário para oração particular e para oração em família. Não há nada melhor para um casamento do que uma vida cheia do Espírito Santo.

Jônatas da Cunha Ferreira
Tubarão/SC, 26 de julho de 2013

Jônatas da Cunha Ferreira • iptubarao.wordpress.com
CC BY-NC-ND 3.0 • This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s