Somos uma Igreja Piedosa

Jônatas da Cunha Ferreira

130312_igreja-piedosa 590

Na última reflexão vimos que a igreja caminha para onde você caminha como cristão. Isso porque a Igreja não é o templo ou a instituição. A Igreja é você conectado a Deus e ao próximo em amor; é você servindo com seus dons para, juntos, crescermos na fé; é você compartilhando o evangelho com aqueles que não conhecem a Cristo.

O texto de Atos 2.42-47, que relata o nascimento da igreja e o compromisso dos primeiros cristãos, prossegue dizendo: “e [perseveravam] nas orações…” (v.42c). Aqui temos a segunda pista sobre o cristão que devemos ser para sermos a Igreja que queremos ser: A piedade. Os crentes eram piedosos, alegrando-se em Deus pela oração. Amavam-no com temor e tremor. Por isso, o cristianismo que vivemos deve estar mergulhado na piedade, na devoção, no amor e no desejo por Deus e por sua glória em Cristo. É isso que Paulo recomenda por mais de uma vez a Timóteo, dizendo: “Exercita-te, pessoalmente, na piedade. Pois o exercício físico para pouco é proveitoso, mas a piedade para tudo é proveitosa, porque tem a promessa da vida que agora é e da que há de ser” (1Timóteo 4.7,8).

E mergulhar na piedade significa alegrar-se em Deus em oração. A oração é o poder da alegria em Deus. Através dela O glorificamos como supremo benfeitor e o exaltamos como doador que nos sustenta com tudo que precisamos. A oração é a admissão pública de que sem Cristo não podemos fazer nada. Foi o que Ele mesmo disse à mulher samaritana: “Se você conhecesse a dádiva de Deus e quem eu sou – você pediria!” (João 4.9,10). Há uma relação estreita entre não conhecer Jesus muito bem e não pedir muito a Ele. Quem não ora, geralmente não conhece a Jesus, porque “se o conhecesse – pediria!”.

Aqueles que passam tempo em oração, o fazem porque veem em Deus um grande doador, cheio de misericórdia e poderoso além de qualquer medida. A oração é o poder da alegria em Deus porque ao nos humilharmos como crianças deixando os ares de autossuficiência, corremos alegremente para os braços do Pai que nos supre. O cristão que deseja alegrar-se com alegria sem fim será, acima de tudo, uma pessoa consagrada à oração. Uma igreja piedosa reconhecerá que Deus é o doador generoso de todo bem; que tudo vem Dele e que é Ele quem nos sustenta.

Eu quero encorajar você a exercitar-se na piedade: ore! Busque a Deus em oração enquanto você medita nas Escrituras diariamente. Participe dos grupos pequenos para orarmos juntos. Não tenha vergonha de orar. Seja apaixonado por Deus que é apaixonado por você!

“Deus não quer apenas servos submissos, mas filhos e filhas apaixonados por Ele. Há um grande mistério nisso – um Deus apaixonado que procura pessoas apaixonadas” (R. Paul Stevens).

Igreja Presbiteriana de Tubarão 2013 • iptubarao.wordpress.com
CC BY-NC-ND 3.0 • This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s