A cruz: a reconciliação

Cada Dia

Ele á a nossa paz, o qual… destruiu a barreira, o muro de inimizade… (Efésios 2:14)

Alguns muros de inimizade podem ser vistos e tocados. A barreira que separa as Coréias do Sul e do Norte é um doloroso exemplo. Outros, entretanto, não podem ser vistos, embora sejam muito reais. Podemos construir barreiras na tentativa de nos mantermos isolados de pessoas com convicções políticas divergentes, por exemplo, e com isso perder a oportunidade de um convívio enriquecedor. Sem que percebamos ou que queiramos admitir, podemos construir nossos próprios muros de hostilidade.

Essa figura da barreira é usada pelo apóstolo Paulo para ensinar que, com sua morte, Jesus nos trouxe a reconciliação. Não foi somente a reconciliação com Deus, mas também a reconciliação com os nossos semelhantes.

Uma das mais belas características do Evangelho é que ele aproxima e reúne, na Igreja, pessoas das mais diferentes condições sociais, graus de instrução, línguas, raças e nações. O muro de inimizade que separava judeus e gentios foi destruído pela cruz, e assim deve acontecer também nos relacionamentos que desenvolvemos hoje. A beleza de relacionamentos construídos sem barreiras de inimizade ou preconceito deve ser refletida por aqueles que foram salvos pela cruz da reconciliação.

— Senhor de toda a criação, neste mundo tão dividido por barreiras de inimizade e preconceito, ajuda-nos a proclamar o poder reconciliador da cruz de Jesus. Em nome dele, oramos. Amém.

Autor: Cada Dia – Luz Para o Caminho © 2010 LPC
Site: lpc.org.br/cada-dia
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s