Deus e o Universo

Jônatas da Cunha Ferreira

Diz o livro de Jó: “Se Deus pensasse apenas em si mesmo e para si recolhesse o seu espírito e o seu sopro, toda a carne juntamente expiraria, e o homem voltaria para o pó” (Jó 34.14,15). Este texto é um dos tantos que nos mostra como toda criação depende da ação contínua e misericordiosa de Deus para manter-se funcionando e como Ele se preocupa com ela e com seu povo de uma forma especial. (cf. Ex 3.7-8; Sl 104.27-30).

Isso significa que Deus é imanente. Ele está profundamente envolvido com a criação e com nossa história. Deus não fez o mundo e o homem para manter distância e se ocultar deles. Mas, para se relacionar em amor e glorificar neles o seu Nome. É por isso que Paulo diz: “de um só fez toda a raça humana (…) para buscarem a Deus se, porventura, tateando, o possam achar, bem que não está longe de cada um de nós; pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos” (At 17.26-28). Ele não está distante, desligado ou inerte. Deus age de maneira ordinária, direta e indiretamente, e até mesmo intervém de modo especial na vida dos seres humanos que criou, especialmente na vida daqueles com os quais tem uma relação pactual, aqueles a quem Jesus Cristo veio salvar. Se Deus não se relacionasse conosco, jamais poderia nos amar e, tão pouco, nos salvar.

Ao mesmo tempo em que Deus se relaciona com o universo e o homem, Ele afirma estar muito além deles: “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o Senhor, porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos” (Is 55.8,9). Deus está acima de nossa compreensão e acima de nossas relações. Há uma diferença de grau entre a criação e o Criador. Isso significa que Deus é transcendente. Mesmo mantendo relações estreitas com a criação e, especialmente, com o homem, Deus não se funde nem se confunde com eles.

Isso não significa que Deus seja simplesmente maior que o homem. Ao contrário, são dois seres fundamentalmente diferentes. Deus está num nível diferente de tal forma que não pode ser percebido, a menos que se faça percebido. Isso nos ajuda a ver como e quanto Ele está acima de nós. Não somos o mais alto bem do universo. Por isso, devemos reverenciá-lo em nossa adoração. Quando adoramos a Deus não o fazemos apenas como filhos, mas como criaturas diante do Altíssimo.

Assim, o Deus que habita as alturas tem preocupação com o que acontece com os homens: “Porque assim diz o Alto, o Sublime, que habita a eternidade, o qual tem o nome de Santo: Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos e vivificar o coração dos contritos” (Is 57.15). A transcendência e a imanência andam lado a lado. Jesus Cristo é a plenitude da imanência de Deus. É o próprio Deus – o transcendente – habitando entre os homens. Ele mesmo diz: “Vós sois cá de baixo, eu sou lá de cima; vós sois deste mundo, eu deste mundo não sou” (Jo 8.23). A despeito dessa distância, Jesus, o verbo de Deus, cruzou o abismo, tendo compaixão de nós, para que pudéssemos ser salvos.

Portanto, Deus não só se revela a nós, mas também se relaciona conosco, mesmo sendo o Altíssimo que está além da nossa esfera temporal e material. Conhecê-lo melhor mudará profundamente a maneira como vemos e vivemos a vida e nos trará a um relacionamento mais íntimo com Ele. Quanto mais o conhecermos, mais o amaremos e mais prazer teremos em sua presença.

Autor: Jônatas da Cunha Ferreira
Site: iptubarao.wordpress.com | CC BY-NC-ND 3.0
Permissões: Você tem a liberdade de compartilhar (copiar, distribuir e transmitir a obra), desde que adicione as informações de autoria, não altere o conteúdo original e não utilize para fins comerciais.
Anúncios

2 comentários em “Deus e o Universo

  1. Como é bom estar com a presença de Deus e saber que os pensamentos de Deus sao mais altos do que os nossos.
    Hj esse versiculo me chamou a atenção 2x, ao ler a leitura diaria do “Pão Diário” q falou sobre O Proposito de Deus – Is.55.8-9. Essa leitura foi uma resposta de oração, entao creio q nao é pra me preocupar mais com meu pedido de ajuda a Ele. Obrigada meu irmao por (talvez sem saber) foi usado por Deus para me confirmar por esse artigo a resposta de Deus pra minha vida.
    Deus continue a abençoa-lo.

    1. Olá “Katiamac”
      Obrigado pelo comentário. É bom saber que os textos aqui postados tem sido bênção para os leitores.

      Deus abençoe.
      Familia Presbiteriana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s