Conhecendo Deus

Jônatas da Cunha Ferreira

“Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima”.
(Louis Pasteur)

Leonardo da Vinci disse sobre o conhecimento: “Quanto mais conhecemos, mais amamos”. E, sem dúvidas, de tudo o que se pode conhecer nos céus ou acima dos céus e na terra ou abaixo da terra, o que nos deixa mais maravilhados e apaixonados à medida que conhecemos melhor é o caráter de Deus. Talvez, por isso, alguns cientistas ao se aprofundarem no conhecimento das perfeições da criação ficaram tão maravilhados com a perfeição do Criador. O famoso físico Albert Einstein disse: “Enquanto mais me aprofundo nas ciências, mais me aproximo de Deus”. Por isso, somos levados a perguntar: Quem é Deus? O que eu sei sobre Ele? Como conhecê-lo melhor?

O conhecimento que temos de Deus é o fundamento da nossa fé, de nossa visão de mundo e, consequentemente, de toda a nossa prática cristã. O que cremos a respeito de Deus determina os nossos padrões de moralidade e ética; determina a forma como nos relacionamos com o outro e como vemos a nós mesmos.

Todavia, conhecer a Deus não é como adquirir outra ciência. Para conhecer qualquer outra coisa, o homem se coloca acima do objeto de investigação. Para conhecer Deus é impossível fazer o mesmo. É preciso ouvir o que Ele fala de si mesmo. Veja o que Paulo diz aos atenienses: “O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, (…) de um só fez toda a raça humana para habitar sobre toda a face da terra, havendo fixado os tempos previamente estabelecidos e os limites da sua habitação; para buscarem a Deus se, porventura, tateando, o possam achar, bem que não está longe de cada um de nós; pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos…” (At 17.24-28). Só podemos conhecer Deus à medida que Ele se faz conhecido a nós. Sem a autorrevelação de Deus ficamos apenas tateando tentando de forma torta encontrá-lo.

A Bíblia nos fala de duas formas com que Deus se revela (Sl 19). A primeira (Sl 19.1-6) é a revelação geral, no conteúdo e no alcance (At 14.17; Rm 1.19-20). Deus se faz conhecer a todos os homens através da criação visível, com suas leis e poderes ordinários e através das marcas da sua providência na história. A revelação geral oferece o conhecimento de que Deus existe. “Os céus proclamam a glória de Deus” (Sl 19.1). Sua glória é manifesta nas obras das suas mãos. Essa manifestação é tão clara e visível que nenhuma criatura pode deixar de percebê-la. Cientistas e filósofos constataram: “A Matemática é o alfabeto que Deus usou para escrever o Universo” (Galileu Galilei). “Não vês a Deus, entretanto o reconheces por meio de suas obras” (Cícero). Porém, a revelação natural não proporciona o conhecimento pleno de Deus.

Por isso, se faz necessária a segunda forma (Sl 19.7-14) que é a revelação especial. É a forma extraordinária com que Deus se revela diretamente ao homem (Hb 1.1-4 e Ef 3.1-7). Ele se revela plenamente em Jesus que é “a expressão exata do seu ser”. Por isso, o Cristo disse: “Quem me vê a mim vê o Pai” (Jo 14.9).  E a Escritura é o registro escrito da revelação especial de Deus ao homem ao longo da história e que se torna plena e se encerra em Cristo (2Co 15.3b). Assim, a Escritura é a autorrevelação especial, inspirada, suficiente de Deus para nós.

Dessa forma, podemos saber quem Deus é e conhecê-lo mais e melhor porque Ele se revela de forma especial no seu Filho Jesus Cristo, segundo a Escritura. E é apenas na Escritura, e não na “experiência”, que o encontraremos verdadeiramente. Não fosse isso, não poderíamos conhecê-lo, nem distinguir suas obras.

Autor: Jônatas da Cunha Ferreira
Site: iptubarao.wordpress.com
Permissões: Você tem a liberdade de compartilhar (copiar, distribuir e transmitir a obra), desde que adicione as informações de autoria, não altere o conteúdo original e não utilize para fins comerciais.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s