Diante da Mesa: Pão e Vinho

Jônatas da Cunha Ferreira

Momentos antes de sua morte, Jesus celebrou a última ceia (Mateus 26.20, 26-30). Aquele foi um momento de despedida (v.29). A extraordinária presença física do Deus Emanuel estava cessando. Era hora dos discípulos voltarem ao ordinário e se engajarem na missão no mundo. Um momento em que Jesus deixou um ritual – a ceia – para selar e marcar aquela que era a noite mais importante da história da humanidade: o dia em que o Filho de Deus, encarnado como homem, morreu por nossos pecados para nos dar perdão e liberdade.

A ceia do Senhor é, portanto, um sacramento deixado por Cristo para lembrança perpétua do sacrifício feito em sua cruz. Por isso, quem come do pão e bebe do cálice declara compreender e aceitar que a morte de Jesus foi em seu lugar. Ele partiu um pão e deu aos discípulos, dizendo: “isto é o meu corpo oferecido por vós” (Lc 22.19).

Assim, quem não compreende o que aconteceu naquela cruz não deve comer do pão ainda, nem beber do cálice ainda. Quem compreende, mas não aceita, dizendo: “Entendi o fato de Jesus ter morrido na cruz, mas acho um absurdo pensar que foi em meu lugar, afinal eu daria conta de me salvar com meus atos bondosos”, também não deve comer do pão e beber do cálice ainda. Mas quem entendeu e aceitou, dizendo: “Senhor, reconheço minha condição de desconectado do Senhor e minha total incapacidade de dar um jeito nisso por meu próprio desempenho. Por isso, aceito que o que Jesus fez na cruz foi por mim”, então Ele diz: “Coma do pão e beba do cálice”.

Além disso, aqueles que participam da Ceia do Senhor, ao fazê-lo, declaram compreender e reconhecer que o sangue de Jesus os perdoa completamente. Ao tomar o cálice nas mãos, Jesus disse: “Bebei dele todos; porque isto é o meu sangue, o sangue da nova aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados” (v.28).

Aqui reside o lado consolador do partir do pão. A ceia compreendida espiritualmente tira muita gente de um dos maiores problemas que carregam: a culpa! A culpa por não ter sido bom pai ou boa mãe; por não ter sido bom marido ou esposa; por não ser bom filho; por não ter sido sábio em um determinado momento da vida. Jesus diz que seu sangue foi derramado para perdão de pecados. E não apenas pelos erros “feitos sem querer”, mas pela totalidade deles, dos menores aos mais grosseiros. Por isso, quando bebemos do cálice, bebemos o pleno perdão de Deus! E isso é libertador.

Por fim, aqueles que tomam parte no pão e no cálice declaram compreender e esperar pelo Reino do Pai que foi prometido. Ao encerrar aquele momento Jesus disse: “desta hora em diante, não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber, novo, convosco no reino de meu Pai” (v.29).

Ele está se despedindo. Mas, ao mesmo tempo, semeia a expectativa de que vai voltar e que quando voltar será melhor ainda, como se dissesse: “não beberei esse cálice com vocês por um tempo. Mas quando beber de novo, estaremos juntos na casa do Pai, em um momento em que não haverá mais dor, sofrimento, opressão, injustiça ou qualquer coisa que vos faça derramar lágrimas”.

Celebramos a ceia com frequência em nossa igreja, lembrando de tudo que Jesus fez por nós na cruz. Assim, antes de tomar parte dela, aceite a recomendação do apóstolo Paulo e examine seu coração, atestando sua compreensão dessas realidades postas e a sinceridade do seu coração em relação as declarações que na ceia são feitas (1Co 11.28). Afinal, a advertência de Paulo é séria: “quem come e bebe sem discernir o corpo, come e bebe juízo para si” (1Co 11.29).

Autor: Jônatas da Cunha Ferreira
Permissões: Você tem a liberdade de compartilhar (copiar, distribuir e transmitir a obra), desde que adicione as informações de autoria, não altere o conteúdo original e não utilize para fins comerciais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s