História da Cruz

Cada Dia

“Tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós […] removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz”. 
Cl 2.14

Existe profunda conexão entre a estrebaria e a cruz. Aquele que nasceu na estrebaria, e cresceu na carpintaria, estava destinado à cruz. A cruz não foi um acidente, mas uma agenda (Ap 13.8). Uma agenda não traçada na terra, mas no céu; não estabelecida por homens, mas pelo próprio Deus (1Pe 1.18-21). A cruz, embora, lugar de vergonha, foi o palco onde a paz e a justiça se beijaram.

Ali Deus revelou seu amor profundo e sua santa justiça. Jesus não morreu porque Judas o traiu, nem porque o Sinédrio o entregou ou porque Pilatos o condenou. Morreu porque o Pai o entregou por amor. Ele não foi constrangido a ir para a cruz; antes se deu por amor de nós, para nos resgatar do pecado. Na cruz, Cristo triunfou sobre o diabo. Na cruz, ele conquistou para nós eterna redenção.

O evangelho é a mensagem da cruz. Foi na cruz que Cristo consumou a nossa redenção. Foi ali que ele feriu a cabeça da serpente e nos arrancou da potestade de Satanás e nos transportou para o Reino da luz.

Ore — Deus de infinita misericórdia, foi na cruz que todos os meus crimes e pecados foram, para sempre, perdoados por ti. Todo louvor, glória e honra ao teu nome. Pelos méritos de Jesus. Amém.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s