O dever de todo o homem

Kevin De Young – Tradução Gustavo Vilela | iPródigo

Eclesiastes pode parecer um livro estranho, mas é mais relevante do que nunca. Muitos de nós estamos correndo atrás do vento, procurando a satisfação no trabalho, na família e no sucesso – tudo isso são coisas boas, mas são coisas que não podem nos satisfazer, em última instância. A situação já seria ruim o bastante se nós fôssemos pessoas inquietas, vagando pela vida, e um pouco covardes. Mas o que temos feito é espiritualizado a inquietude e o vagar covardemente pela vida, temos feito isso parecer piedade em vez de passividade. Não estamos apenas vivendo uma vida de vaidade, a nossa paixão por Deus é muitas vezes nada mais do que uma paixão para que Deus faça a nossa busca de vaidade uma busca bem-sucedida.

Precisamos ouvir a conclusão de Eclesiastes: “Teme a Deus e guarde os seus mandamentos, porque este é o dever de todo o homem” (12:13). Se você for se preocupar com alguma coisa, fique ansioso em guardar os Seus mandamentos. Se for para termos medo de alguma coisa – e todos nós temos – então temamos a Deus e não ao futuro.

A vontade de Deus não é um direcionamento especial aqui e ali, ou uma pitada de conhecimento secreto. Deus não nos colocou em um labirinto com as luzes apagadas e nos disse: “Tente sair daí e boa sorte.” Num sentido, confiamos na vontade de Deus como o Seu plano soberano para o nosso futuro. Em outro sentido, nós obedecemos à vontade de Deus, Sua boa palavra para as nossas vidas. Em nenhum sentido deveríamos estar lutando por aí tentando virar a página certa na nossa história de vida, como se estivéssemos no programa “Você Decide”.

A vontade de Deus para sua vida e minha vida é mais simples, mais difícil e mais fácil do que isso. Simples, porque não há segredos que devemos descobrir. Mais difícil, porque negar a nós mesmos, viver para os outros e obedecer a Deus é mais difícil do que escolher um novo emprego ou escolher mudar-se para uma cidade distante. Mais fácil porque, como disse Agostinho, Deus ordena o que Ele quer e concede o que Ele ordena.

Em outras palavras, Deus dá aos Seus filhos a vontade de andar em Seus caminhos, não revelando uma série de etapas seguintes envoltas em sombras, mas dando-nos um coração que se deleite em Sua lei.

Assim, o fim da questão é esta: viver para Deus. Obedecer as Escrituras. Pensar nos outros antes de em si mesmo. Ser santo. Amar Jesus. E enquanto você faz essas coisas, faça tudo o que você quiser, com quem quiser, onde quiser, e você estará andando na vontade de Deus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s