Que tipo de solo é o seu coração?

Hernandes Dias Lopes

090629_fruto

A parábola do semeador descreve quatro tipos de solos, que apontam para quatro tipos de coração. Jesus disse que o semeador saiu a semear e ao semear parte da semente caiu à beira do caminho, outra caiu entre as pedras, outra entre os espinheiros e a última parte caiu em solo fértil.

Nos três tipos de solo em que a semente ficou improdutiva, ela enfrentou resistência. Os homens, as aves, as pedras e os espinhos resistiram a semente. Mas, no solo fértil ela produziu a trinta, sessenta e cento por um.

1. O coração insensível – A semente que caiu à beira do caminho foi pisada pelos homens e comida pelas aves. Uma estrada tem um chão duro e batido pelo tropel da multidão que vem, que vai e que passa. Nessa corrida constante daqueles que vêm e que vão, a semente não encontra guarida. Assim, são os corações endurecidos, insensíveis, impenetráveis. Eles não são receptivos à Palavra de Deus. Os corações ficam endurecidos porque se tornam passarela da humanidade, estrada congestionada onde as multidões entram, saem e passam. Desses corações o diabo arrebata a semente e neles a verdade não frutifica.

2. O coração superficial – A semente que caiu no meio das pedras descreve um coração raso e superficial. A semente chega a brotar, mas não tem umidade suficiente para crescer e frutificar. Não tem espaço para a planta criar raízes e se alimentar. Há muitos corações que demonstram entusiasmo com a verdade e por um tempo parecem ser pessoas animadas e até efusivas com a fé cristã; mas logo que chegam as provas, e as tribulações aparecem, essas pessoas se escandalizam, tropeçam e secam. O coração superficial não frutifica. Essas pessoas demonstram apenas uma fé emocional e um entusiasmo passageiro, mas logo desanimam e retrocedem.

3. O coração congestionado – A semente que caiu no meio do espinheiro nasce, mas não cresce nem frutifica, pois os espinhos crescem juntos e sufocam a planta. Esse solo representa um coração povoado por muitos interesses e cuidados. Jesus disse que os cuidados do mundo e a fascinação das riquezas concorrem e disputam o mesmo espaço nesse coração que as coisas de Deus. Esse é um coração dividido e distraído. Trata-se daquela pessoa que quer servir a Deus, mas ao mesmo tempo está apegada ao mundo. Ela tenta servir a Deus e às riquezas e acaba murchando e perecendo.

4. O coração produtivo – A semente que caiu no solo fértil nasceu, cresceu, floresceu e frutificou a trinta, sessenta e cento por um. O solo estava preparado e nele não havia concorrentes. A semente encontrou acolhida e espaço para crescer e frutificar. Mesmo em solos férteis a produção pode variar. Uns produzem a trinta, outros a sessenta e outros a cem por um. Devemos ter um coração receptivo à Palavra. Não fomos salvos para sermos um campo estéril. Nós somos a lavoura de Deus. E Deus espera de nós frutos. Ele não se contenta com folhas. Ele não quer apenas propaganda de frutos, ele quer frutos, muitos frutos.

Que tipo de solo é seu coração? O que atrapalha sua vida frutificar para Deus? Que Deus nos dê um coração aberto, receptivo, preparado para a boa semente e que nossa vida seja um canteiro fértil a produzir frutos para a glória de Deus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s