A lição dos Pequeninos

Jônatas da Cunha Ferreira


Estamos acostumados a ensinar lições às crianças: o que é bom ou ruim, o que é certo ou errado, como se comportar, como enfrentar seus medos, como dividir seus brinquedos, etc. Mas, quando olho para a cena em que Jesus, indignado com seus discípulos, toma uma criança em seus braços e diz que “que quem não receber o Reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma entrará nele” (Marcos 10.13-16), eu tenho uma nova percepção deste processo. Na verdade as crianças nos ensinam uma das mais valiosas e importantes lições espirituais: Como receber o Reino de Deus.

As crianças precisam da redenção de Cristo na mesma medida em que os adultos. Contudo, aprendemos com elas, que no Reino de Deus é preciso ser apaixonado de coração. Crianças são paixão e calor, graça e emoção em movimento. Elas são apaixonadas por seus pais-heróis e por todos seus outros “heróis”, mesmo os da ficção. Receber o Reino de Deus como uma criança é possuir essa admiração infantil do Pai-herói que está nos céus que nos ama profundamente e fez tudo por nós. É ser apaixonado por Cristo e ver a cada manhã como a sua beleza se renova sobre nós.

As crianças também nos ensinam que no Reino de Deus é preciso se entregar com confiança. Quando um pequenino lhe oferece sua confiança, ele o faz sem reservas. Ele não se dá parcialmente, não usa máscaras (ainda não aprendeu isso). Viver no Reino de Deus como uma criança é entregar-se sem reservas ao Senhor deste Reino. É crer e confiar como um garoto que está num vôo turbulento, mas tranqüilo e sem ansiedade porque seu pai é o piloto.

Talvez seu coração esteja frio e a admiração pueril, singela e pura por Deus tenha se esvanecido. Ou talvez, acostumado a viver em um mudo de máscaras e desconfianças, você tenha perdido suas forças para crer e se entregar completamente, sem reservas, a Cristo. Por isso, não deixe a admiração e maravilha infantil ser abafada, nem a paixão, nem calor do primeiro amor se esfriar. Ore por Seu poder vivificador. Abra seus olhos para Sua glória. Quem não recebeu o Reino de Deus como uma criança ainda está fora dele.

Anúncios

3 comentários em “A lição dos Pequeninos

  1. Acredito que o que mais tem me chamado atenção nas crianças é a expectativa que elas criam em cima das coisas de Deus. Elas querem tocar Jesus, elas querem abraçar, elas almejam estar com Ele.
    Assim como uma criança conta os dias para a chegada de seu aniversário, das férias escolares, de uma promessa de viagem ou passeio, dos dias de Natal, assim deve ser nosso anseio pela presença de Deus… de estarmos com Ele, de irmos a sua casa, de estar com nossos irmãos.
    Devemos ansiar em estar com Cristo. Cada dia mais…

  2. Parabéns à Igreja Presbiteriana de Tubarão por mais esta iniciativa. Farei um link em minha página e na página da Igreja da Trindade.

    Um grande abraço a todos.

    Gladir

  3. É verdade. Temos mesmo que preservar um pouco daquela criança que fomos há um bom tempo, pra nos relacionarmos com mais “inteireza”, tanto com Deus quanto com as pessoas.
    Vivi a experiência direta de, após uma convivência muito prolongada só com adultos, suas neuroses, seus tiques e manias (mundo estranho o dos adultos!), ganhar o maior presente que o Senhor poderia me oferecer: uma criança em casa, trazendo renovação, limpeza emocional, pureza de pensamentos, desligamento de coisas chatas e que implicam preocupações bobas e estéreis…
    Assim, fui também generosamente renovada, revigorada, e reaprendo muitas coisas todos os dias.
    Como quando, num estado de cansaço e esgotamento, após a jornada de trabalho, chego em casa e olho no fundo daqueles olhinhos fervilhantes de energia e amor incondicional. Então, como outrora eu já não sabia mais fazer, reconquistei a capacidade de, ludicamente, aproveitar o lado leve da vida. De me recostar junto à minha pequena Heloísa e assistir sem pressa a boas animações ou a documentários sobre a natureza, regozijando de prazer com essas coisas prosaicas, simples, pueris, que Deus nos disponibiliza 24 horas por dia, 365 dias por ano, sem que acordemos pra elas.
    Obrigada, Senhor, pela Heloísa em minha vida!
    Mamãe Vanessa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s